29 Respostas to “Liberdade de Expressão: Verdades e Falácias”

  1. joca disse:

    Parabéns pela iniciativa de escrever esse longo texto.

    Eu não teria paciência, então meus sinceros parabéns mesmo, ficou ótimo, muito bem explicado.

    Infelizmente o estudo do direito (principalmente constitucional) não é matéria compreendida no ensino médio ou na formação básica de todas as pessoas.

    Caso fosse, acho que não escutaríamos/leríamos tanta besteira por ai!

  2. Joel Carlos da Silva Viana Mendes disse:

    Olá!!!!!!!!!
    Antes de expor minha dúvida, cito alguns trechos do artigo:

    “…o indivíduo NÃO GOZA DE LIBERDADE PARA ATACAR A HOMOSSEXUALIDADE. Em primeiro lugar, porque não se pode atacar uma orientação sexual sem atacar aquele que a apresenta. Quando falamos em sexualidade, discorremos acerca do ativo jurídico intangível do indivíduo, ou seja, o “ativo de personalidade”. Assim, não podemos falar em prática homossexual, mas de ESSÊNCIA HOMOSSEXUAL.”

    “…não se pode separar prática de essência. Ao se colocar a homossexualidade como algo abominável (contrariando, como já vimos, todas as manifestações científicas acerca do assunto), diz-se, claramente, que os homossexuais também seriam abomináveis, o que se consubstancia em uma ofensa inadmissível aos já citados Princípios da Dignidade da Pessoa Humana e da Vedação ao Preconceito.”

    Bom, sou católico, e a Igreja Católica, pelo que entendo, não considera pecado a condição ou a tendência homossexual, e sim o ato homossexual; do mesmo modo, também é considerado pecado sexo antes e fora do casamento (religioso dentro da Igreja Católica, diga-se de passagem).
    Também entendo que o Estado Brasileiro é Laico (graças à Deus!!!) e que a pregação religiosa vale para os que professam determinada religião. Por exemplo: a transfusão de sangue é pecado para os Testemunhos de Jeová, não guardar o sábado é pecado para os Adventistas, negar a virgindade de Nossa Senhora é pecado para os Católicos, mas os dogmas dessas igrejas valem para os que acreditam nelas e não valem para os que não acreditam. E cada um, neste Estado democrático tem a liberdade de escolha (ou não) de uma religião.
    Sendo assim, eu pergunto, as igrejas cristãs serão proibidas de pregar que a prática homossexual é pecado caso a PL 122 seja aprovada?????? Pergunto isso, pois muitas denominações cristãs tem esse preceito (que a prática homossexual é pecado).
    E caso proíba, não é uma violação da liberdade religiosa, da mesma forma que proibir o Testemunho de Jeová de pregar que é pecado fazer transfusão de sangue (embora eu não concorde) também é uma violação da liberdade religiosa.
    Dessa forma, não estou defendendo que homossexual deve ser humilhado, e, sim, defendendo a liberdade de crença (ou de descrença).
    Está aí a minha dúvida…

Responder