4 Respostas to “O novo Codigo Penal e o PLC 122: o que esperar”

  1. Olá Companheiros de luta,

    Aqui vos fala o Professor Disney. Sou funcionário público do Estado da Bahia, na cidade de Feira de Santana. E convivo com a HOMOFOBIA dentro das unidades em que trabalho. Muitas vezes reproduzidas e ensinadas pelos próprios colegas que se furtam a oportunidade de debater o assunto quando necessário. E pasmem todos, mas no Centro de Apoio Pedagógico (instituição governamental que visa dar suporte, capacitação de professores e promoção da inclusão)sofro constantemente com o Bullying homofóbico. Acredito que num espaço onde a inclusão é o principal objetivo, não deve limitar-se apenas às limitações físicas (surdez, cegueira, deficiência auditiva, entre tantas outras) penso que a deficiência maior seja o preconceito e a discriminação, uma vez que as limitações vão além do físico, atingindo, também, a população de lésbicas, gays, bissexuais travestis e transsexuais, o que dificulta o seu processo de desenvolvimento cognitivo sabendo que nas escolas a homofobia e o bullying sequer são cogitados enquanto fatores que comprometem a aprendizagem e prejudicam a sua afetividade gerando baixa autoestima, insegurança, dificuldade nos relacionamentos e consequentemente a marginalização de muitos cidadãos que permanecem na invisibilidade por falta de políticas públicas especíifcas voltadas para essa imensa população, tão negligenciada pelas autoridades públicas nesse país. Espero alcançar o dia em que as pessoas possam viver em harmonia respeitando-se mutuamente. Obrigado pelo espaço e pela oportunidade de poder públicar apenas uma pequena parte dessa cruel realidade. Acredito na educação e penso que a escola seja um espaço privilegiado para o debate.

Responder