144 Respostas to “PLC122 /2006 – Versão de Fátima Cleide”

  1. pedro disse:

    Depois de muito pesquisar não ficou claro pra mim o que mudaria na prática entre o antigo texto do plc 122 e o atual. Me encontro em constante debate com várias pessoas, sobre o limite de “liberdade” que teríamos sendo aprovado o plc 122. O argumento mais usado contra o plc 122 (ao menos cmg) foi o mesmo citado pelo pastor Silas Malafaia na entrevista com Gabi, de acordo com o plc 122 seria permitido o casamento religioso em igrejas de qualquer religião … está correto isso ? de acordo com a versão atual do plc 122 isso ainda seria valido ?

    Peço perdão pela minha ignorância no assunto, cada dia que passa sinto mais necessidade de lutar pelos nossos direitos, então não posso negar .. não tenho muito conhecimento sobre essas questões de leis e direitos. Na verdade durante um bom tempo tentei me resumir em amor ao próximo e respeito por todos, mas percebo que cada dia que passa só isso não basta. Obrigado pessoal.

  2. angelica disse:

    Eu não tenho religião, mas tenho as minhas próprias crenças. Não concordo com o homosexualismo, mas respeito as decisões e escolhas de qualquer pessoa, até porque eu não tenho que dar palpites na vida de ninguém e também porque o DIREITO AO LIVRE ARBÍTRIO É DADO POR DEUS. Li o artigo e não estou entendendo o porquê de tanto alarme sobre esse projeto de lei!Não vi nada demais! Tudo que está expresso nesse projeto a própria Constituição já confere, exceto a punição que eu realmente desconheço, mas a isonomia é algo claro na constituição.

    • João Carlos disse:

      Creio, Angelica, que o problema se dá quando pór exemplo uma igreja não aceitar tal pratica de um membro. E o mesmo recorer ao direito, acusando a direção ou a instituição de preconceito. Mas lembre-se que onde fica a liberdade religiosa?

      • João Carlos a sua hipótese não cabe aqui, pois o PLC122 não trata de regras das igrejas, cada um acredita no que quiser e dentro das suas instituições aplica como quiser. Se o cara não aceita as regras da igreja ele pode procurar outra, mas o PLC não é aplicável nesse caso.

        • Fran disse:

          Concordo com você “ELEIÇÕES HOJE”, o PLC não pode impor que as igrejas aceitem esse tipo de prática, aliás, já até criaram a IGREJA EVANGELICA DOS GAYS…então é simples, vá congregar lá. Eu tenho que me adaptar à doutrina da igreja e não o contrário. Isso ja é demais.

          • Daniel disse:

            Acredito que a lei não interfere na religião, a liberdade religiosa nesse caso está garantida.
            Só um detalhe, o termo certo é homossexualidade, não homossexualismo, pois o -ismo é utilizado para se referir a doença e prática homossexual não é doença.
            Agora coloco uma pergunta aqui, a Angela coloca a homossexualidade como escolha, mas e a heterossexualidade não seria uma escolha também? Quem pode afirmar que ser heterossexual é normal? Quais as provas cientificas que defendem isso?

  3. Antonio Marcio disse:

    Sou Evangélico e sou a favor deste projeto de lei. O texto é bem claro. Não procurei a interpretação dada por a,b ou c, mas fui conferir pessoalmente. Nosso Estado é laico (Católico,mas Laico) as pessoas pagam seus impostos sejam elas religiosas ou não, então mesmo sendo Evangélico (cristão) entendo que discriminar uma pessoa por suas escolhas na vida não é o correto. Jesus não faria isto. E se Ele não faria eu também não faço.

    O papel de uma religião é o de religar as pessoas ao sagrado (Deus), de confortar e trazer esperança ainda mais num mundo onde esta anda tão escassa…se uma pessoa encontrar outra para amar e ser feliz…que seja. Sou contra promiscuidade e ao tratamento pessoa-objeto e isto em relações hetero-homo ou outra qualquer outra forma de se relacionar. O afeto não é pecado. Afeto é perdão.

  4. Marcos Nassou disse:

    Onde estão os outros artigos da lei? Tentei achar e não vi! O texto não é na integra? Quero ter uma melhor percepção sobre o tema pra não falar do que não sei…

    • Marcos quando um projeto está sendo discutido e alguns artigos caem eles são eliminados sem que altere a numeração dos artigos originais. O texto está completo e é o redigido pela ex Senadora Fátima Cleide desde 2010.

  5. Alexandre disse:

    Sou evangelico e favorável ao projeto apresntado pela ex-Senadora Fátima Cleide que faz a inclusão na Lei nº 7.716, de 5 de janeiro de 1989 de pessoas por questão de sexo, orientação sexual ou identidade de gênero, colocando em pé de igualdade com outras parcelas da população devidamente protegidas, devido a sua raça, cor, etnia, religião, origem, condição de pessoa idosa ou com deficiência.
    O que devemos presar e sempre ter o cuidado de não restringir o direito de livre expressão conforme preceitua o art. 5° de nossa Constituição Federal.
    Sou Evangélico sofri e sofro preconceito.
    O que ocorre é que mídia e muitos políticos exploram de forma maldosa a nossa causa. Ao mesmo tempo em que se dizem favoráveis, contra o preconceito em programas de televisão ora eles nos tratam com coitadinhos ora deboxam de nós falo de evangélicos e homosexuais, no caso de evangélicos com iginorantes e quadrados e os homosexuais como pessoas devassas, ambas motivo de chacota por parte da mídia.
    Veja o caso por exemplo do porgarama da globo que retrata o homosexual com uma série de exteriótipos preconceituosos. No dito programa de televisão que se diz humorístico, na semana passada esta mesma mídia ridicularizava uma afro decendente pela sua cor, condição social por ser pobre e sem instrução formal. Neste dito progama não obsevei nos atores e figurantes nenhum afro decendente.
    Para se elegerem os mesmos políticos que es dizem favoráveis a causa gay vão e pedem votos para voces são os mesmos que vão nas igrejas pedirem votos.
    A esles interressa apenas implantar na sociedade o preconceito ainda maior, pricipalmente entre nós.
    Ja frequentei diversas Igrjas enagélicas e nunca me decepcionei com o tratamento dado aos homosexuais, tenho muitos amigos homosexuais e nenhum deles é intolerante ou preconvceituoso.
    As eleiçoes de 2014 vem ai, não sejamos mais feitos de bobo somos brasileiros e lutamos pelos mesmos direitos.

    Um braço.

  6. Raone disse:

    EU SOU LEIGO NESSES ASSUNTOS. QUAL SERIA A DIFERENÇA ENTRE: gênero e sexo? Sexo masculino e feminino, genero masculino e feminino??

    • Daniel disse:

      Olá Raone, vou exagerar para tentar ser didático aqui:
      Sexo -- Condição biológica do individuo ligado estritamente aos aspectos reprodutivos e anatômicos, vamos definir aqui eles como macho e fêmea.
      Gênero -- São os papeis sociais que os indivíduos exercem na sociedade, exemplo, um sujeito fêmea, deveria se comportar na sociedade com as carateristas de gênero femininas, que são, ser delicadas, sensível, gostar de rosa, maquiagem, tudo o que a sociedade diz que a mulher deve fazer.
      Esses papeis sociais são construídos, não tem relação direta se o individuo é macho ou fêmea. Pode ser que um sujeito macho, goste de coisas que a sociedade considere femininas, como usar vestido por exemplo. E uma fêmea goste de coisas masculinas, como luta.
      Acho que mais didático e conciso que isso impossível. Recomendo ler Guacira Lopes Louro e John Scoth, para ter uma compreensão melhor do assunto.

      segue dois links de artigos da Guacira que podem te ajudar.

      http://www.scielo.br/pdf/pp/v19n2/a03v19n2.pdf
      http://www.scielo.br/pdf/edur/n46/a08n46.pdf

  7. Fernanda disse:

    Gostaria de saber qual o texto que será discutido no Congresso, o da senadora Fátima Cleide ou o da Marta Suplicy ?? Estou fazendo uma monografia sobre o tema, e e percebi que vcs estão sendo contraditórios. Se o texto da Suplicy nunca fora discutido, pra que tantas postagens sobre críticas ao seu substitutivo??

    • Fernanda o texto que está sendo discutido é sempre o que está nesta página, atualmente o de Fátima Cleide. Há vários posts sobre o de Marta porque havia riscos dele passar e ainda tem quem queira mudar o texto pra que fique daquela forma. Na história do PLC122 a apresentação do texto de Marta foi um momento marcante e por isso está aqui no site. Em breve atualizaremos o histórico pra que fique mais fácil visualizar isso.

  8. J. Matias disse:

    Reservei um tempo do meu dia para ler e entender o PL 122, bem como, todas as defesas feitas pelo “Eleições hoje” que diga-se de passagem está ferindo à Constituição Federal, pois ela, permite a liberdade de opinião e pensamento, sendo vedado o anonimato. Outro ponto que gostaria de opinar, tem a ver com a proibição de entrada de pessoas homossexuais em recintos religiosos(Igrejas). Nunca haverá proibição desta natureza, pois, para nós evangélicos quanto mais homossexuais vierem ouvir a palavra de Deus melhor será. A Bíblia diz:” Não por força, nem por violência, mas pelo meu Espírito”! Isso mostra que é a ação do Espírito Santo de Deus que convence o homem do pecado, não sendo delegado esta função a nenhum cristão em apontar quem é certo e quem é pecador. Cabe mencionar aqui a destruição de Sodoma e Gomorra relatada na Bíblia, justamente por práticas de ações abomináveis que ofendem a Santidade de Deus Criador.
    Por fim, não importa se rico ou pobre, branco ou negro, viciado ou ladrão, prostituta ou homossexual, JESUS TE AMA.
    Obrigado pela oportunidade de opinar.

  9. Anadelon Kleiton disse:

    Concordo para os que falaram que o texto não esta completo, e acho que só deve haver uma discussão quando realmente houver o entendimento de todos.
    deixo aqui uma referência do texto completo.
    http://www.senado.gov.br/atividade/materia/getPDF.asp?t=45607&tp=1

  10. Milena disse:

    Gostaria de saber onde posso verificar com certeza que este é o texto atual para a votação. Estou fazendo uma monografia sobre o assunto, por isso preciso de uma fonte oficial, como o site do Senado. Digo isso porque no próprio site do Senado o texto que é apresentado é a que originalmente chegou ao Senado, não cita uma outra versão, ou que tem prioridade em votação. Agradeço a resposta.

  11. Oséas disse:

    Desde já quero dizer que sou totalmente contra qualquer tipo de discriminação,mas quanto essa lei vocês não acham que darão margens pra alguém usa-lá como pretexto?
    por exemplo um empregador insatisfeito com o trabalho de um empregado homossexual decide demiti-lo,e este não poderá escorar na lei?,afinal poderá dizer que está sendo demitido simplesmente pelo fato de ser homossexual,e ai?Será que a justiça brasileira está preparada pra julgar caso a caso?nem todos os casos de mortes homossexuais(assassinado)no Brasil está ligada a homofobia como as vezes é colocada nas estatísticas ,a exemplos homossexuais mortos por diversos motivos,como qualquer cidadão,por motivos passionais,brigas e etc..Outra observação é que gostaria que o movimento se preocupasse com o comportamento de alguns homossexuais extravagantes,digo isso porque eu mesmo já presenciei casos de extrema aberração e falta de postura por parte de alguns,o cara entra em um onibus gritando,xingando(ai b..perdí meu batom),querendo chamar a atenção,claro que isso vai revoltar as pessoas ao redor,e o que dizer de assedios sexuais que tambem já fui vitima,em uma viagem acordei com o cara sentado ao meu lado com a mão no meu pênis,conclusão:alguns homossexuais reforçam a discriminação com sua falta de ética e postura e gostaria de ver o movimento de vcs se preocuparem mais com isso,ENTENDAM claro que isso não é generalizado e esse grupo pode até ser minoria mas são os que causam os maiores estragos e faz a opinião publica repudiar a classe homossexual ,conheço varios homossexuais extremamentes educados,gentis,e admito estilosos,comunicativos admiráveis,esses dias viajei com um de são paulo a brasilia e a gente foi trocando idéia a viajem toda,o cara erá maior gente boa,e não vi ele desrespeitar ninguem e ninguem desrespeita-lo.

    Desde já agradeço pela abertura de poder deixar aqui nossas opiniões
    diversas
    abraços

    • Oséias há vários equívocos em seu posicionamento, primeiro nenhum homossexual terá proteção a parte, a lei Lei 7.716/89 após ser modificada pelo plc122 passara a proteger contra a discriminação por orientação sexual, ou seja SOMENTE se o motivo da discriminação for a a orientação é a lei poderá ser usada, seja hetero ou homossexual. Um homossexual não poderá acusar e dizer que foi demitido somente por sua condição , isto DEVE ser provado, assim como negros tem que provar hoje em dia, não muda nada.

      Agora quando você apela ao movimento LGBT para que tente controlar parte dos gays que você julga extravagante, me desculpe mas isto é uma atitude fascista, não cabe a nenhum grupo controlar comportamentos, modo de ser e existir de uma pessoa, se uma pessoa não te agrada você pode escolher que ela não seja sua amiga, mas isso não te dá o direito de discriminar e da forma que você diz parece que somente as pessoas que você julga como corretas seriam merecedoras de respeito e proteção legal.

      A lei deve proteger a todos, nos moldes da Constituição Federal.

    • Marcelo disse:

      Oséias, usando a mesma lógica do seu exemplo, se um empregador estivesse insatisfeito com o trabalho de um heterossexual e o demitisse, esse não poderia se escorar nas leis e alegar que foi demitido pela sua orientação sexual ? A lei não criminaliza a descriminação só contra homossexuais e sim a descriminação por orientação sexual. Agora, temos a idéia de que eles serão os únicos beneficiados porque eles serão os mais beneficiados pois são os que sofrem mais descriminação.
      E com relação aos homossexuais “extravagantes” o mesmo acontece com os héteros, quantos e quantos héteros não falam palavrões altos e usam roupas que chamam a atenção por aí e ferem a moral de alguns ? Quantos homens héteros não encoxam no ônibus e passam a mão na bunda das mulheres? Isso é uma questão de educação em qualquer gênero ou orientação sexual, a criação desse estereótipo de “homossexual extravagante” é só uma consequência do preconceito.

      • Luana disse:

        Marcelo, tua resposta foi ótima! Em vez de criticar ou rotular a fala de Oséias, vc se mostrou inteligente e didático o suficiente para FAZER PERGUNTAS que vão descontruindo a falácia que ele propôs… Aprendi a pensar melhor na hora de responder a algo assim. Chamar a atitude do cara de fascista é fácil (e ñ tou aqui restringindo o direito e até a legitimidade de fazê-lo) mas dialogar DE FATO e causar uma transformação real… é que são elas!

  12. Fábio disse:

    Acredito que boa parte das críticas relacionadas à religião e ao PLC122 são equivocadas, pois são estabelecidas sem o conhecimento prévio de ambos assuntos. Acredito que isso se deve ao fato de alguns líderes de igreja com certo “poder” levantam seus pontos de vista, que as vezes reflete o ponto de vista da igreja, mas não totalmente, e esses pontos de vista são adotados como pertencentes a doutrina religiosa cristã por parte dos que não conhecem “verdadeiramente” esta doutrina. Ou seja, o cristianismo é “generalizado” por causa do que alguns falam. Outra coisa é que o foco da crítica é distorcido:

    - Alguns criticam a religião (falo do cristianismo, não catolicismo, protestantismo, etc.), em vez de (alguns) religiosos (quando deveria ser o contrátio);

    - Outros criticam os homossexuais em vez de criticar o homossexualismo (levando em consideração, obviamente, o respeito ao próximo e os preceitos cristãos de amar ao próximo COMO A SI MESMO, onde deve-se amar a pessoa independente dos pecados cometidos, mas tentando trazê-la para o caminho da fé, como manda a bíblia);

    E isso é o que muita gente confunde. A bíblia fala que devemos nos preocupar com os nossos irmãos, aproximá-los de cristo. Se eles não querem, bem, não se pode fazer muita coisa. Mas devemos continuar amando-nos e respeitando-nos. Se for pra falar de pecado, o homossexualismo é tão pecado quanto mentir, julgar, xingar e por aí vai (coisas que todos fazemos, mas nem por isso deixamos de gostar de nós mesmos)… todos somos pecadores.
    Então, referenciar-se ao homossexualismo e não ao homossexual é exatamente a mesma coisa que se referenciar a uma opinião e não a quem a profere. E muitos veem isso como “homofobia disfarçada”. Não vou deixar de ser amigo de uma pessoa por ela ser gay, por torcer pra argentina, por ser a favor de “tal” partido, por não gostar de chocolate, por ser mentiroso… mesmo que eu seja contra todas estas atitudes. Afinal, minha opinião é contraria ao ato e não ao atuador.

    E opinião é opinião, direito é direito. E todos temos direito ao respeito, garantido pela constituição. Infelizmente, ainda temos que recorrer às leis para que isso seja garantido.

    Bom, este foi um ponto de vista cristão.

    Preguemos o amor e a paz.
    Fiquem com Deus

    #PL122sim

    • paulo disse:

      Ok fabio. Você tem um bom ponto de vista se todos os religiosos seguissem pelo seu ponto de vista haveria menos preconceito, mas veja só.
      O comportamento homosexual difere da homosexualidade(termo correto,pois o sufixo ismo de homosexualismo indica doença e o mesmo não é considerado tal), por exemplo uma pessoa afeminada não é obrigatoriamente gay mas pela tradução ferreira de almeida os afeminados não entraram no reino de céu, mas então quer dizer que os que não são afeminados podme entrar você sabia disso?
      Acho a teoria evangelica de odiamos a pratica amamos o pecador da quase no mesmo os dois em um momento serão relacionados, você para saber o que é a homosexualidade teria que nascer homosexual, ninguem escolhe ser homsoexual, ninguem diz hoje sou bisexual, amanha hetero, depois homo, depois volto a ser heterosexual.
      Homosexualidade rapaz não é pecado até porque o injusto seria DEUS por ter feito pessoas nascerem homosexuais e querer culpa-las por isso por algo que ele mesmo deu a seus filhos.
      Então pra você matar e ser homosexual é a mesma coisa, roubar e ser homosexual é mesma coisa ou seja pra você o homosexual é um ser infame e pecador, reveja seus concitos.
      A biblia não condena o homosexual e nem a pratica em romanos por exemplo fala que se altera a ordem natural das coisas, mas qal o natural de um heterosexual amar o sexo opostooq ue difere do homosexual, mas como para as “igrejas” homosexualidade é comportamental somos anti-naturais e por isso pecadores.
      Tenha uma boa reflexão.
      Se quiser se informar mais.
      http://www.igrejacomtemporania.com.br

  13. anderson disse:

    O pedido de defesa dos direitos individuais feitos através deste PL é legítimo. Entretanto, a punição estipulada é totalmente absurda.
    Alguns pontos que penso sobre a questão:
    1- O projeto não vai mudar a cabeça das pessoas. Elas não vao respeitar ninguém com medo de ir pra cadeia. O projeto tende a separar mais ainda as pessoas e criar desavenças;
    2- Cadeia é coisa séria. Prefiro alguém com problemas leves de convívio social aqui fora e agora ao ter um ex-presidiário (preconceito da minha parte com os ex-presidiários?) daqui a 3 anos;
    3- Eu já tive mais preconceito com homossexuais (acho exagero rotular como homofóbico). Nos últimos anos, conheci pessoas de grande valor moral que me são referências pessoais e profissionais e que são homossexuais. Ser homossexual não muda o valor que essas pessoas têm e também não acrescenta;
    4- A comunidade de homossexuais, que parece bem organizada, deveria fazer campanhas para que os meios de comunicação parassem de apelar para tal característica em programas de humor de mal gosto e em reality shows. Isso não traz mais respeito. Infelizmente, muitos homossexuais ainda se prestam a atos desmoralizantes para os demais, fazendo papel do estereótipo conhecido como “bichinha” na sociedade. Tais pessoas expõem publicamente e de maneira exagerada o fato de serem homossexuais. Heterossexuais não ficam se exibindo como machões ou super mulheres (o(a)s que fazem não são bem vistos também).

    É preciso consciência de todos sobre as liberdades individuais e é preciso consciência daqueles que se põe como movimento organizado que as coisas não acontecem pura e simplesmente com projetos de lei. Tais projetos de lei podem estar servindo com interesses eleitoreiros também.

    Igualdade pra todos e consciẽncia também. Cadeia pra ninguém, porque não resolve nada.

    • paulo disse:

      Claro que não muda, igual a lei maria da penha não vai mudar a cabeça dos agressores, mas vai mostrar que eles vão ter que respeita-las para não serem punidos.
      Para crimes de pena de até 4 anos a prisão não é recomendada a lei também se aplica ao caso, ou por acaso crimes contra homosexuais não merecme punição?

    • Raone disse:

      É muito difícil conviver com o ser humano, está sempre em conflito, sempre buscando uma ferramenta para argumentar as suas idéias, suas opiniões, mesmo sem saber o verdadeiro sofrimento a quem direciona esses argumentos. Olha só o que o cara escreveu: a LEI não resolve nada. Então vamos anular todas as leis. E se for uma lei que se refira a alguma atitude ou modo de vida do Anderson, tenha certeza de que ele vai se pronunciar rapidinho. Cansei de ler esses comentários. Que a jurisprudência exerça a sua parte, porque se dependermos da sociedade, estaremos mortos daqui a alguns séculos.

  14. JOANNA disse:

    PEDIR AO STF PARA JULGAR E APROVAR ESSE P.L.C.122/2006, TAL COMO FOI FEITO COM A UNIÃO DOS GAYS.
    SE FOR ESPERAR ATÉ O FINAL DESSA NOVELA MUITOS GAYS JÁ MORRERAM ASSASSINADOS E MUITOS IRÃO MORRER POR IDADE, A EX DEPUTADA FEDERAL IARA BERNARDI AUTORA DO PROJETO SE ESTIVER VIVA SERÁ TATARAVÓ, E NEM VAI SE LEMBRAR DESSE PROJETO QUE OUTRORA FOI DE SUA AUTORIA.

  15. Gabi disse:

    parabéns admin, por esclarecer muitos pontos que ainda estão nebulosos, seja por interpretação pessoal de cada um, ou por conveniência.
    Sou totalmente a favor de qualquer lei que seja contra a intolerância e garanta o mínimo de dignidade para qualquer tipo de classe reprimida.

    • Anderson você diz que o projeto não vai mudar a cabeça das pessoas baseado em quê?

      Anos atrás, não tão distante, era normal discriminar negros publicamente e a lei contra o racismo fez com que esta realidade mudasse, nem todos racistas foram presos, mas o simples fato da lei existir gerou mudanças de comportamento, a lei sozinha não faz milagres é necessário campanhas e educação, mas quem sofre discriminação necessita de amparo legal para garantir seus direitos.

      Sobre o conceito do que seria ser homofóbico para mutas pessoas é homofóbico somente o cara que bate e mata e há várias formas de discriminar uma pessoa. Veja bem não se trata de ver homofobia em tudo, mas de pontuar quando uma pessoa usa a orientação sexual de outra pessoa para diminuí-la e se colocando desta forma em posição de superioridade, assim como muitos brancos fazem com negros.

      Sobre as campanhas que você disse concordamos que seriam úteis, mas você comete outro equivoco ao afirmar que não existem heteros estereotipados, claro que há. Tem o cara que faz o estilo machão, o bronco e tantos outros, o fato de um homossexual ser afeminado ou um heterossexual ser machão não muda absolutamente nada, ambos devem ser respeitados, afeminados não escolhem ser dessa forma, se pudessem escolher não fariam algo que gerasse discriminação a eles.

      Você diz que é preciso cosciência de todos para respeitar as liberdades individuais e nós concordamos com isso, mas por favor reflita até que ponto você respeita.

  16. @Gaga_Maldita disse:

    Conforme jura nossa constituição, o estado deveria agir na forma de suas leis de forma separada à religião, ou seja, o Brasil deveria ser um estado laico. Pois bem, não deveriamos, tendo nossa constituição como base, termos uma visão mais crítica a respeito da religião, que de forma escancarada está mudando o rumo das decisões em nosso país?
    A verdade é que não somos ainda um estado laico em prática, isso porque a religião MANDA em seus fiéis, coitados, sem opinião própria, seguidores de uma cultura de massa preconceituosa e fundamentalista na qual baseiam-se princípios falsos criados pelo desconhecimento da raça humana a cerca de sua própria raça.
    Aos meus 17 anos, afirmo minha homossexualidade a todos, sem medo ou receios, pois sei que meus princípios são maiores ao preconceito que por ventura me cerque. Afirmo minha homossexualidade inclusive àqueles que se dizem evangélicos, mas que não colocam a prática de respeitarem o próximo, seguindo seus PRÓPRIOS conceitos de que “Deus ama a todos igualmente” e usando a “liberdade de expressão” como desculpa à continuidade da discriminação e preconceitos.

    Pois assim fica brevemente vista minha opinião, de que tais religiosos deveriam reverem seus conceitos, adotarem uma postura crítica de fato e deixarem seu antigo mundinho bitolado de seguidores e adoradores de uma religião baseada em fundamentos falsos. Todos ao rumo, de fato, de um país laico e sem desigualdades, aos 17 anos esse é meu maior sonho.

    • Fábio disse:

      Primeiro, A laicidade, tal cmo o termo original e o conceito original, vem da idealizaão e/ou referência a sociedade como todo, sem distinção, onde NENHUM ideal se sobrepõe ao direito do cidadão. O movimento teve força posteriormente, com a entonação voltada para distinção estado/igreja e a partir daí, o termo foi tomado como APENAS a relação igreja e estado.
      Segundo, a fundamentação religiosa tem pontos de vista que, ao meu ver, discordam com sua afirmação, principalmente do ponto de vista filosófico.

      E, cá entre nós, discutir filofia sem que ambos tenham uma base firme de conhecimento não leva a nada… então, encerro por aqui. Fica com Deus.

  17. Sebastian disse:

    O PLC122 não tem nada haver com o Casamento Religioso, e nem com o Casamento CIVIL, este sim buscado pelos casais homoafetivos.
    Os comentários sobre uma punição a padres e pastores, por não realizarem um possível casamento em suas igrejas não procede, até porque se for da vontade de algum casal homoafetivo querer se casar em alguma religião para isto existem inúmeras igrejas inclusivas que celebram este tipo de matrimônio. Fiquem tranquilos, Religião não se mistura com o direito CIVIL.
    O PLC122 é um projeto de caráter “humano” que visa defender o direito à vida e à integridade física e emocional do povo LGBTT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transgêneros)do Brasil, q são covardemente atacados por grupos de criminosos livres, que infelizmente caminham em meio a todos nós, sejam héteros ou homossexuais. Combater a criminalidade e a violência é um dever que deveria ser de todos, justamente para podermos viver com tranquilidade e harmonia, pois quem vira às costas para a violência acaba se deparando com ela. Portanto lutemos juntos, pois nosso país é carente de leis, e as consequências infelizmente estão aumentando, e suas vítimas somos TODOS nós.

  18. Márcia Cristina disse:

    queridos,

    sou cristã e faço parte de uma igreja que, até onde sei, nunca discriminou ninguém. Me orgulho disso. Afinal, é isso que Jesus ensina -- o amor ao próximo. Todos são bem-vindos lá. Sempre.
    Com relação à vida sexual de cada um, seja homo ou hetero, ninguém tem que se meter com ninguém. Cada um sabe de si.
    O que acontece é que baseada no que diz a Bíblia, a Igreja não concorda com a prática homossexual, não a vê como natural, logo, se um casal homossexual quiser ter seu casamento realizado dentro da igreja, por um pastor, isso não será possível. Entramos na questão da liberdade religiosa. E que isso não seja considerado homofobia. Faz parte das diretrizes seguidas por essa religião.
    Nós respeitamos todas as pessoas, mas temos nossa própria opinião sobre o assunto, baseado em nossa crença. Faz parte da democracia.
    Eu, particularmente, acredito que todos os cidadãos que pagam seus impostos e vivem debaixo das mesmas leis, devem ter seus direitos garantidos pelo Estado. Todos devem ter o direito de se casar no civil e no religioso (caso não transgrida as regras da religião escolhida), direito a todas as outras instâncias citadas na Constituição: Educação, Saúde etc.
    Sabemos que todos nós, independente da orientação sexual, temos muitos de nossos direitos NÃO respeitados. Basta olhar como vai a Educação e a Saúde no Brasil…
    Que seja aprovada o PL 122, desde que todas as pessoas sejam livres para concordar ou não, e que as religiões (TODAS) sejam livres para praticarem suas regras, sem serem consideradas homofóbicas por isso, caso não concordem com o homossexualismo.
    Bom, espero que Deus nos ajude a fazer o que tem que ser feito: amar as pessoas e até mesmo os que porventura consideremos como inimigos. Esse é o maior ensinamento de Jesus Cristo.
    Afinal, todos nós desejamos um mundo melhor pra todos…

    • Márcia nenhuma igreja será obrigada a casar gays, não é isto que o movimento LGBT busca, se uma igreja é contra esta união ela tem o direito de continuar contra, o que os casais gays buscam é o direito de formalizar o casamento civil, mas importante esclarecer que o plc122 não tem nenhuma ligação com casamento.

      Hipótese: Se o plc122 for aprovado e um casal gay quiser casar na igreja, o padre ou pastor poderá dizer que é contra e que não realizará este casamento e NÃO será preso ou processado.

      Questões de fé o Estado não deve se meter.

      Caso um dia a igreja mude de opinião e passe a desejar fazer estes casamentos isto deve ser discutido dentro dela, sem a intervenção do Estado e de outras religiões, caso contrário a liberdade de crença e culto não estariam sendo respeitadas.

  19. Quele disse:

    Gostaria de saber como fica a questão do acesso as igrejas, uma vez que igreja é um local publico, independente de religião, acho que a liberdade de expressão de cada um tem que ser respeitada, as igrejas são baseados no preceito biblico do livre arbitrio,vai lá quem quer mas a partir do momento que se decide fazer parte você tem que respeitar a doutrina, é como fazer parte de clube, condominio por exemplo, você tem que respeitar as regras.
    Acho que cada um tem o direito de viver sua vida como bem entender, inclusive os religiosos, ninguem é obrigado a seguir ou fazer parte de qualquer denominação religiosa, porém as pessoas tem direito de ter sua opinião, se eu decidi ser catolica,ou evangelica ou mulçumana isso é um direito meu,mas querer que a religião mude a meu vão favor?, da mesma forma que os gays acham que a forma de viver deles é certa, é necessario que se respeite o direito dos religiosos de não quererem homosexuais em suas congregações, os gays não podem simplesmente se impor,” eu vou entrar ai e ponto se não deixar o pastor, ou rabino ou padre, que não quizer permitir tem que ser preso.Isto é que sou contra, Isso sim vai gerar violência e ódio.

    • plc122SIM disse:

      Prezada Quele

      O PLC não visa prender pastores nem rabinos nem padres.
      Como você bem citou, as pessoas tem o direito de serem o que bem entenderem. Não é apenas bíblico, mas é um preceito social. Muito se fala que ninguém é obrigado a gostar dos LGBT’s. Tudo bem, mas ninguém tem o direito de ofendê-los. Ninguém tem o direito de desrespeitar a vontade de outrem por viver a vida como lhe convém. É um direito dos LGBT’s serem respeitados e pedir proteção, assim como várias denominações religiosas já (e ainda) sofreram preconceito em um passado recente.

      A Igreja pode ser um local público por existir a possibilidade de qualquer pessoa poder participar. No entanto, ela tem um caráter privado pois ela pode barrar o acesso de quem não lhe agrada, tem uma doutrina própria e, acima de tudo, não está ligada ao Estado.

      Se o PLC for aprovado, as igrejas ficam da forma que sempre ficaram. O que deve-se entender é que elas e suas doutrinas não estão acima da convivência estabelecida em um estado democrático.

      E não se preocupe. Os LGBT’s já são muito discriminados nas igrejas cristãs. Não haverá uma invasão caso o PLC for aprovado.

      Att,
      #plc122sim

      • Francisco Andrade disse:

        KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK….
        As pessoas tão achando se o PLC for aprovado vai ser a invasão gay no brasil. afffffffffff…tem que rir pra não chorar.

        • Raone disse:

          QUE NADA, ELAS SABEM DE TUDO, OU QUASE TUDO. ISSO É MANHA PARA ARGUMENTAR OS PRECONCEITOS DELAS. PRECONCEITOS DISFARÇADOS. POR ISSO QUE TEM DE HAVER LEIS. A ESPÉCIE HUMANA É DESTRUTIVA E AUTODESTRUTIVA, VEJA O QUE FAZEMOS COM O PLANETA. POR ISSO AS LEIS CONTROLAM OS NOSSOS INSTINTOS CRUEI. JA PENSOU SE NAO EXISTISSE UMA LEI QUE PUNISSE A PRATICA DA PEDOFILIA. COITADA DAS CRIANÇAS, ESTARIAM TODAS ARROMBADAS E GRÁVIDAS.

    • janderson disse:

      gostaria de saber porque A PL 122/2006 não esta escrita por completo aqui no site.
      Não é so isso que ela diz.

      • Fran disse:

        Janderson
        O texto original do PLC 122 realmente tinha outros artigos. Mas, em 2009, a redação foi alterada pela Senadora Fátima Cleide e é este texto atualizado que está valendo hoje e foi postado aqui. Ele está completo sim.

        Infelizmente há pessoas que estão divulgando o texto antigo e basendo-se nele para criticar o projeto, afirmando, erroneamente, que ele fere a liberdade de opinião, e que quem não concorda com a homossexualidade pode até ser preso. Isso NÃO é verdade. Quem não concorda tem todo direito de pensar assim e não vai ser preso por isso. O que não pode é ofender e discriminar por conta da sua discordância.

    • Deborah disse:

      “é necessario que se respeite o direito dos religiosos de não quererem homosexuais em suas congregações”
      Sou cristã e falando do ponto de vista da fé que professo, da Bíblia que é meu guia, e Cristo que é quem eu sigo essa sua afirmação está completamente equivocada.
      A igreja que se recusa a receber qualquer tipo de pessoa, inclusive o homossexual está errada e em desacordo com a Palavra de Deus.
      Não é isso que os verdadeiros cristãos querem. O que defendemos é a liberdade de expressão (deixando bem claro que “liberdade de expressão” não é sinônimo de violência de nenhum tipo e nem de discriminação)
      A minha pergunta é:
      Desde quando se liga de maneira tão automática os crimes homofóbicos aos Cristãos?
      Porque isso agora?

      • Deborah a defesa do PLC122 se dá contra a discriminação e não contra cristãos, o que está acontecendo é uma paranóia contra os direitos LGBTs, o plc122 não é contra a liberdade de expressão nem vai obrigar a ninguém a ser a favor da homossexualidade, apenas vai punir excessos. Veja a área ” Entenda o PLC122″ neste site

  20. Alexandre Lunkes disse:

    Bom… sou contra qualquer crime a qualquer pessoa, por qualquer motivo. Sendo assim sou contra os crimes por homofobia. Porem sou contra a fobia por conceitos religiosos que estão criando. Quem é contra a HOMOSSEXUALIDADE será descriminado, sendo impedido de expor sua ideia.

    Acredito que precisa ter um equilíbrio das duas partes, e também, esclarecer o ponto de vista religioso, que vejo que ainda poucos conhecem. Ainda existe muito ignorância entre os adeptos da homossexualidade com relação à ideia que a religião passa sobre sexualidade e os homossexuais.

    Outro ponto.

    Como fica o respeito a sexualidade de quem é heterossexual. Banheiros, existem para mulheres e para homens de forma separada, não por preconceito. Existe porque precisa ter um respeito pela sexualidade de cada um. Agora com relação a homossexualidade como será isso? Ou como já deveria ser isso? Isso não é preconceito. Pois então eu iria dizer que sofro de preconceito por não poder entrar no banheiro feminino, o que seria legal para mim que sou hetero, poder estar lá quando elas trocam de roupa, não é?

    Bom, esse é o meu ponto de vista. Desejo a todos paz e que toda essa discussão acabem bem para os dois lados…pois beneficiar só um lada não me parece muito democrático ou até mesmo justo.

    • LB disse:

      Creio eu que não seja preciso uma mudança no esquema de separação dos banheiros por sexo (homem e mulher), afinal mesmo que seja homossexual, um cidadão do gênero masculino continua sendo um cidadão do gênero masculino. Talvez haja uma mudança com os transsexuais, afinal não possuem mais os órgãos genitais com os quais nasceram.

      Com relação ao seu comentário “Ainda existe muito ignorância entre os adeptos da homossexualidade com relação à ideia que a religião passa sobre sexualidade e os homossexuais”, eu concordo, mas também há muita ignorância entre os adeptos do cristianismo (ou qualquer outra religião) com relação a essa lei, ou contra os homossexuais em si.

      Att.

      (O admin me corrija se eu estiver errado, por favor.)

  21. Onisciente disse:

    Deus criou o homem e a mulher. Havia um propósito nisto: a formação da família. Primeira instituição estabelecida por Deus. Portanto, a única forma de se ter de fato uma família é através da união heterossexual. Tentar e/ou dizer que é possível formar uma família, um lar através do relacionamento homossexual jamais passará de uma tentativa de banalizar o que é sagrado. Chega ser nojento. Mas Aquele (Deus) que criou o ser humano e instituiu a família é onisciente, e sabe exatamente quem está por trás disso tudo. E chegará o momento, escrevam isso, em que, tanto o mentor como seus seguidores terão que ficar de frente com Ele, o Justo Juiz. E aí …
    Satanás, o idealizador disso tudo, tem colocado na cabeça do homem que ele é ma mulher e vice versa. Isto é uma humilhação. Quando veja um homem trajando roupas femininas, observo a que ponto o diabo está conseguindo levar a coroa da criação de Deus. Aquele que era para ter uma esposa, filhos, uma vida digna, está se humilhando denegrindo a imagem de Seu criador.
    Por último, deixo meu recado direto a vocês praticantes do homossexualismo: Não condeno, não julgo nenhum de vocês. Tenho certeza de que algo contribuiu para que vocês caíssem nessa armadilha diabólica. Por mais que vocês tentem mostrar que são felizes da forma que estão vivendo, posso ver a tristeza no fundo da alma de vocês sufocada por essa mentira. A única coisa de que vocês têm certeza é a de que vocês não têm uma identidade real. Sabe por quê? lhes foi roubada. E só Deus pode trazê-la de volta para vocês. Se eu não os condeno, nem os julgo, por outro lado, eu desprezo e abomino a prática de vocês. Por Deus! Abram os olhos! Vocês estão sendo usados por alguém que não se importa com vocês. Vocês são apenas parte de um plano que tem como objetivo atingir Deus. O diabo não pode lhes dar nada, porque ele não tem nada a não ser uma condenação por rebeldia. E irão e estarão com ele eternamente os que o seguirem. Deixem essa farsa para trás! Sigam a verdade! A verdade é Jesus Cristo. Peça a Ele para vos libertar e Ele o fará porque “Se o Filho vos libertar verdadeiramente sereis livres”. (João 8.36)

    • Juliana disse:

      Primeiro, seja corajoso como Jesus Cristo e dê sua cara a tapa ao invés de se chamar de onisciente. Segundo, se diz tão temente à Deus e DESPREZA seus irmãos pecadores? Deus tá vendo… Só Ele tem o direito de julgar, abominar, desprezar. Nós, reles mortais filhos de Deus, temos que pregar o AMOR, o respeito ao próximo.

      Seja livre como disse João. E deixe que os outros sejam livres na crença deles. Não queira ser Deus, isso é pecado! Limite sua crença para DENTRO DA SUA CASA e da SUA IGREJA.

      E seja feliz!

      • thiago disse:

        JULIANA, VIU PORQUE TEMOS MEDO DE VOCÊS COM ESSA LEI DEBAIXO DO BRAÇO??? O CARA AI EM CIMA (ONISSIENTE)SÓ DEU A OPINIÃO DELE (CONTRA O ATO HOMOSSEXUAL E NÃO CONTRA HOMOSEXUAIS)E VOCE JÁ QUER RESTRINGI-LO DE EXPRESSAR SUA CRENÇA ALÉM DE SUA CASA E IGREJA,E PORQUE VOCÊS NÃO FICAM COM SUAS IDEOLOGIAS HOMOSSEXUAIS SOMENTE EM SUAS CASAS AO INVÉS DE TRAZER PRAS RUAS (PARADA GAY),ESCOLAS (KIT GAY)??? E VCS PREGAM TANTO A LIBERDADE DE EXPRESSÃO!!!!
        “POSSO NÃO CONCORDAR COM AS PALAVRAS QUE VOCÊ DISSER, MAS DEFENDEREI ATÉ A MORTE O DIREITO DE DIZE-LAS”

        • Thiago não se você postou isso por não estar acostumado a um debate de ideias.

          Em um debate democrático todos postam ideias, muitas vezes opostas, contrapõem pensamentos com argumentos, o que você chama de respeito nos parece mais imposição, se a Juliana não pode discordar do cara que postou acima então você quer impor uma ditadura de ideias e de comportamentos e nos parece contra a liberdade de expressão.

          Qualquer ideia é sujeita a crítica, caso contrário estaríamos em uma ditadura.

          E toda vez que acusam o movimento LGBT disso nós obervamos ser exatamente o contrario. Fundamentalistas querem ter o direito de disciminar e impor que a homossexualidade é errada.

          Você no seu comentário mostra querer que gays fiquem trancados em suas casas e que acabe com as Paradas, seu posicionamento é extremamente autoritário.

        • Raone disse:

          SIM, E SE ELA OFENDESSE O CRISTÃO? E AE? ELE TERIA DE FICAR CALADO? ACHO QUE VOCE ESTA COGITANDO QUE, CASO UM CRISTÃO FALAR MAU DA HOMOSSEXUALIDADE ELA SERÁ PRESO. MAS NAO É NADA DISSO. JULIANA E ONISEIAS PODEM DISCUTIR FEROZMENTE, DESDE QUE NAO SAIAM NO TAPA. AI, NESSE CASO, NAO É HOMOFOBIA, E SIM LESAO CORPORAL. ELA NAO PODE AGREDI-LO POR ELE TER AS CRENÇAS DELE, E NEM ELE POR ELA SER HOMOSSEXUAL (SE É QUE ELA É).

    • Roberta disse:

      As únicas Leis de Deus são as de Amor e Caridade. É Horrendo usar o nome de Deus para fazer apologia ao ódio de outro ser humano. Somos todos irmãos.

    • Renato disse:

      Meu caro,
      Nem todo homossexual é cristão, eles existem em qualquer sociedade, são de qualquer religião, creem em divindades diversas da nossa ou são até mesmo ateus.
      Seus fundamentos bíblicos não procedem, sinto muito. A Bíblia não é mais nossa Lei, nossa Lei é a Constituição e ela precisa garantir que TODO ser humano tenha uma vida digna, condenando somente os que a ofendem.
      Os homossexuais estão sendo condenados a restringirem suas vidas por medo de gente como você, que, garanto, é muito mais pecador do que qualquer gay que você condena.
      Abraço

    • alex disse:

      Caro Onisciente; falas que não julgas, mas quando afimas, de FORMA CATEGÓRICA, QUE UM RELACIONAMENTO HOMOSSEXUAL É NOJENTO, o que é isto senão um julgamento. quanto à questão de família, faço-te a seguinte pergunta: Eu e meu companheiro, por exemplo, nos amamos, temos uma relação estável há bastante tempo,queremos adotar uma ou mais crianças, uma destas tantas que estão no semáfaros, nas ruas, em abrigos enfim desamparadas/abandonadas e caso isto venha a se concretizar, ou seja adotemos uma ou mais crinças para lhe darmos alimentação de qualidade, saúde, educação, formação ampla (educação, moral, etc)para que estas crianças venham a crescer de forma digna, faça uma boa faculdade, cresçam, tornem-se pessoas de bem, cidadãos, e, se quiserem venham a se casar quer com pessoas do sexo oposto ou não dependendo única e tão-somente delas (livre arbítrio), que mal estaremos fazendo? Só pelo fato de sermos homossexuais? Não seríamos dignos de adentrar num templo? Pela nossa sexualidade DEUS não no teria como seus filhos? Deixo-te a pergunta e que fiques em paz.

  22. Ronan disse:

    O que entede-se da PLC122 e da lei citada L7716 parece que nós heterossexuais não poderemos nem ensinar os nossos filhos o que achamos certo, neste caso vindo de uma base religiosa. E isso mesmo?
    Na lei 7716 diz que:
    Art. 14. Impedir ou obstar, por qualquer meio ou forma, o casamento ou convivência familiar e social.

    Pena: reclusão de dois a quatro anos.

    Me gera uma duvida, pois o catolicismo, protestantismo, islamismo dentro outros não aceitam a pratica homessexual por acharem que é pecado e por isso não aceitao o casamento homessuxual. Então, quer dizer que todos os lidires religiosos serão presos por não casarem pessoas do mesmo sexo?

    Acredito que todos nós temos direitos e deveres, mas a forma que a lei se mostrou a mim hoje, parece um grande abalo em toda nossa estrutura, é por mais que digam que o Brasil e laico, as nossa carta magna e constituida por bases religiosas. É muitas coisas destas ferem a constituição.

    Gostaria de que me explicassem tudo isso se possivel!!!!!

    Att.

    • LB disse:

      Caro Ronan, a igreja tem o direito de não realizar casamento gay, por ser uma regra própria dos costumes de cada religião, afinal ela não é ligada ao Estado. Então não, eles não podem ser presos.

      E não acha que seria muita presunção dos homossexuais querer por querer casar numa igreja que há séculos é contra a prática do homossexualismo?

      Att.

      (O admin me corrija se eu estiver errado, por favor.)

      • LB você está correto nenhuma lei do Estado pode ou poderá obrigar uma igreja a realizar casamentos, se a igreja não aceita um casamento entre pessoas do mesmo sexo é direito dela negar e assim deve continuar sem intervenção do Estado nesta questão.

        Quando o movimento LGBT diz que quer o casamento ele luta pelo direito de casar SOMENTE em cartório. Como você trouxe esta questão pro site ressaltamos que o PLC122 não altera nada em relação ao casamento.

        Mas discordamos que seria presunção caso um homossexual desejasse se casar numa igreja, se uma igreja quiser realizar este tipo de casamento é problema somente dela, caso outras igrejas quisessem impedir estariam desrespeitando a liberdade de culto, crença e opinião e esta é importante para o país e para a democracia.

    • plc122SIM disse:

      Prezado Ronan,

      Não entendemos muito bem o teor de sua dúvida.
      Este é o link que mostra a lei que o PLC 122 procura alterar: http://www.planalto.gov.br/ccivil/Leis/L7716.htm

      Vale lembrar que o PLC não procura alterar a lei inteira. São apenas alguns artigos.
      O artigo 14 da lei 7.7716 não visa ser alterado pelo atual texto do PLC. Este artigo se fere no caso de pessoas que vierem a impedir um casamento interacial (branco+negro, por exemplo) ou entre pessoas de origens diferentes (nordestino + paulista, por exemplo). Isto nada tem a ver com o enfoque que o PLC 122 quer dar.

      E não entendemos também o motivo de sua preocupação. A liberdade ao qual se refere está protegida pela Constituição e você pode pensar no que bem entender e ensinar seus filhos da forma que bem lhe convier. Os religiosos podem acreditar e transmitir a seus fiéis os seus credos.

      O que não pode acontecer é a reprodução eterna dos preconceitos, pois a sociedade e o mundo não giram mais em torno de Religião A, B ou C.

      Att,
      #PLC122sim

      Read more: http://www.plc122.com.br/plc122-06/#ixzz1Nj8bnYpW

  23. Neiara Oliveira disse:

    Infelizmente essa mudança apresentada pela senadora Marta será uma brecha grande para sofrermos nas mãos dos fundamentalistas.

  24. crisck disse:

    Gostaria de saber porque os artigos pulam do 2 para o 8 para o 20..
    Esse não deveria ser o texto NA ÍNTEGRA ?

    • plc122SIM disse:

      Caro Crisck,

      Quando um projeto de lei é apresentado, seja na Câmara ou no Senado, ele pode criar uma nova lei ou modificar uma que já é existente.
      O PLC 122/2006 visa modificar uma lei que já existe, a lei 7.716 de 5 de janeiro de 1989.
      Por força de redação e prevista no Regimento Interno da Câmara e do Senado, o projeto de lei que muda uma lei existente tem que especificar quais pontos desta modificará, senão será redudante e passível de arquivamento.
      O atual texto do PLC trata dos pontos que ele visa mudar na lei citada: os artigos 2º, 8º e 20º.
      Não há necessidade de transcrever o texto da lei em vigor por inteiro.

      Portanto, o texto do PLC 122/2006 encontra-se na íntegra.
      Att,

      @PLC122sim

      Read more: http://www.plc122.com.br/plc122-06/#ixzz1Nj7mHNvO

    • Fran disse:

      Leia com mais atenção. O PLC 122 tem somente 4 artigos e está na íntegra.
      O Art. 2º do PLC 122 altera a lei 7716 em seus Atigos 1º, 8º e 20.
      O Art. 3º do PLC 122 altera o § 3º do art. 140 do Código Penal, apenas acrescentando gênero,sexo, orientação sexual ou identidade de gênero no seu texto.

    • Fran disse:

      Crisck,
      Leia com mais atenção. O PLC 122 tem somente 4 artigos e está na íntegra.
      O Art. 2º do PLC 122 altera a lei 7716 em seus Atigos 1º, 8º e 20.
      O Art. 3º do PLC 122 altera o § 3º do art. 140 do Código Penal, apenas acrescentando gênero,sexo, orientação sexual ou identidade de gênero no seu texto.

Responder